Nossas redes sociais

Gabriel Gorini transforma a poética do cotidiano no EP de estreia “Dorvatro”

Música

Gabriel Gorini transforma a poética do cotidiano no EP de estreia “Dorvatro”

Compositor e escritor carioca, Gabriel Gorini coroa um 2021 movimentado entregando seu primeiro EP solo. “Dorvatro” vem na esteira do lançamento do último livro do autor, “o cinema é uma arte menor” (USINAedições). 

 

Ouça “Dorvatro”: https://oucala.za.mus.br/release/dorvatro/

Compre “o cinema é uma arte menor”: http://usinaedicoes.com.br

 

Tal qual um trovador entoando crônicas sobre o mundo que percebe à sua volta, Gorini usa a música brasileira com sonoridades modais para embalar suas histórias. Essa atmosfera é traduzida na capa do trabalho, que mostra um homem que viaja sozinho com seu cavalo, cantando de cidade em cidade e usando como matéria prima as vidas que as povoam. Entre épico e moderno, trovas e spoken word ao longo de cinco faixas, “Dorvatro” potencializa suas letras poéticas.

 

“Este é o meu primeiro EP, um álbum de canções. Eu gostaria que as pessoas o escutassem em seus momentos de mais profunda solidão. É uma continuidade da tradição milenar dos cantadores – viajantes e vagabundos – que observavam, nas mais diferentes paisagens, as tramas da vida humana desabrochando”, revela Gabriel.

 

O artista lança seu primeiro trabalho musical após uma vivência focada na literatura. O EP “Dorvatro” e o recém-lançado livro de contos “o cinema é uma arte menor” somam a uma trajetória que passa pela academia e pelo Colaboratório, um coletivo de experimentação gráfica.  

 

Editor da revista USINA, Gorini evolui suas palavras em música enquanto busca novas fronteiras para a literatura. “Dorvatro” está disponível para audição nas principais plataformas de streaming.

 

Comentários

Mais em Música

Topo